Luto, tristezas e uma certa paz - 15

Há aqui, bem aqui, uma fresta, uma fenda, um abismo neste fim de tarde do primeiro dia do ano. Um vão que pede uma ponte. Lanço apenas o olhar de saudades para o horizonte distante. O amor se prolonga no luto, é isso. Ama-se esticando o olhar sobre a fenda.

2 comentários:

Eurico disse...

Tenho sentido algo assim...
Meu paizinho não ficou para brincar o ano novo de 2012.
Estico uma ponte para vc, amigo.
Uma ponte em um abraço.

EDER RIBEIRO disse...

Haverá de haver um olhar, mais adiante em que vc não precisará esticar tanto assim, pois ela estará muito próxima de vc. Eu acredito. Abçs.