saem por ai esses olhos de medo, os sustos e ventos, um aperto.

abre-se no esforço o peito para o ar.

caem os dias nas pedras e nos tropeços, mas o que se quer, o que se quer é só um sossego.

sim, um dia de sol à beira mar.

ah, as frases, as frases são intervalos.

5 comentários:

Mai disse...

Era tudo o que eu queria.

um beijo

fui postar o comentário e a palavra de verificação me arrancou uma risada.
a palavra foi "suba".

imagine...

Mª Helena disse...

SEM O TEMPERO DOS INTERVALOS O SOSSEGO NÃO TERIA O MESMO SABOR.
LINDO POEMA.
ABÇ

Paula Barros disse...

as frases são os respiros
são os intervalos que a alma voa

abraço!

Eurico disse...

Intervalos com em uma ária;
silêncios e pausas, com em uma melodia;
as frases são o avêsso da vida, a tentativa inútil de traduzi-la...


Abraçamigo e fraterno.

Fátima disse...

Lindo o escrito.
E as suas fotos são lindas.
As fotos laterais.
As fotos, hoje, não são mais iguais.
Tem mais colorido... são digitais.
Muitas nem são reveladas!
As antigas são belas
Algumas engraçadas.
Mas são lindas...
Lindas!

Com carinho
Fátima